visitantes

terça-feira, 22 de março de 2011

A primavera

A Primavera chegou,

com ela, a minha nostalgia.

Eu não queria ser assim,

será que irei mudar algum dia ?

Adora as flores e o seu cheiro,

nasci no campo ao seu lado,

conheço todo o seu perfume

mas este meu ser estará errado?

Gosto de ouvir a água nos riachos,

se possível molhar os meus pés,

sentar-me numa pedra por ela moldada,

e sonhar, sonhar, com grandes marés.

Oiço pássaros cantando,

chamando por filhos pequenos

andorinhas nos beirais dos telhados,

fazendo seus ninhos rendilhados.

No outro ano lá estarão,

nunca se esquecem dos seus lares,

por vezes quando voltam

pela mão do homem foram destroçados.

Recomeçam de novo a construi-los

sempre com muita paciência

são fiéis ao mesmo beiral

e o peso do seu corpo de ciência!

Renasce de novo a natureza,

o sol mais quente e brilhante,

tudo cresce na Primavera

mas este tempo passa num instante!

A Primavera está comigo,

mesmo quando me encontro só,

gosto da minha nostalgia

e de mim não tenham dó!

Eu também sou produto da Primavera,

e cresci como as flores,

mas elas renascem ano após ano,

e a mim,

restam-me as pessoas que amo!

quinta-feira, 3 de março de 2011

Agarra o Tempo

Agarra o tempo, agarra-o bem

aperta essas tuas mãos,

olha que o tempo tem sempre pressa

se ele quiser fugir-te não caias nessa.

Fala com ele,

não digas que não tens tempo,

se o dividires pelas horas do dia

trabalho, escola e tudo mais,

ao abrires as tuas mãos

elas não estarão vazias

contarás o tempo que restou

para começar novo dia.

O tempo é de cada um

só tu saberás retê-lo,

mas dizer que não tens tempo!

nunca mais o digas,

ele é matreiro,

ficarão muitas coisa por fazer

se disseres que não tens tempo,

outros o aproveitarão

e quando abrires a mão

ela estará vazia,

e o tempo voou para algures

que nunca mais o poderás alcançar!

todos temos o nosso tempo

e o que será meu

não pode ser de mais ninguém.

Por isso, agarra o tempo!